O mundo em uma taças

Dê-me uma taça com um pouco de vinho, que


viajarei pelo mundo através de seus goles.






segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Amayna sauvignon blanc barrel fermentad 2009: totalmente fora do óbvio!

Já esgotado dos ótimos, mas previsíveis sauvignon blanc marítimos do Chile, que são fundamentais para entradas à base de frutos do mar e ceviches, assim como companheiros perfeitos para queijo de cabra maturado, resolvi tentar algo um pouco diferente, um sauvignon blanc do fresquíssimo Vale do Leyda, porém envelhecido em barricas de carvalho francês por 13 meses. Sim, foi exatamente este inusitado que colocou o vinho num patamar acima dos demais. Agora, esqueça o frescor e a acidez pungente dos novíssimos sauvignon blanc e se prepare para um vinho muito mais estruturado e preparado para enfrentar pratos quentes de pescado. Com coloração amarelo quase ouro e bolinhas de um pequeno perlage, o vinho fala pouco ao nariz, mas na boca mostra incrível textura e maciez, quase de vinho tinto. Este bom corpo lhe garante vida, mesmo após 4 anos de collheita. Um belíssimo vinho, fundamental para os amantes da gastronomia. É um pouco caro, passando dos R$ 100,00 e tem um grande concorrente em seu país, o também ótimo Calyptra sauvignon blanc, mais barato. Vale a investida, principalmente se você encontrar este vinho em free-shop, onde custa menos da metade do preço aqui apresentado.

Um comentário:

  1. olá.
    aguardando o seu retorno com novos posts.
    sou um frequentador habitual do blog.
    abraços.

    ResponderExcluir