O mundo em uma taças

Dê-me uma taça com um pouco de vinho, que


viajarei pelo mundo através de seus goles.






quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Domaine de Pégau Plan Pégau Rouge 2007

Dias atrás, em conversa com um amigo, eis que o mesmo me disse: "nunca bebi vinho francês bom!" É claro que este meu amigo também não encarou vinhos de um custo maior, se restringindo apenas aos péssimos exemplares da faixa limite de R$50,00. Mas aí é que se encontra o maior problema dos vinhos franceses: para se beber algo bom da terra gaulesa, tem que se tirar bastante dinheiro do bolso. Salvo os exemplares garimpados à dedo pela Cave Jado e algumas raridades de outras importadoras, o quê encontramos abaixo de R$ 100,00 são apenas vinhos medianos. Então, tenho que dar razão ao meu amigo! Falei tudo isso porquê não vou ter muito o que falar (ou não quero ter o desgosto de falar) sobre este simples e fraco vinho do Rhône. Corte de Grenache, Cinsault e Syrah, com 6 meses de contato com barrica. Coloração rubi fosco, bem transparente. Aromas bem discretos de amoras e cerejas frescas, também tem algo de morango e um mineral bem evidente. A madeira é imperceptível (será que tem madeira mesmo?), o corpo é leve, acidez correta, baixa concentração, taninos bem suaves, retrogosto um pouco amargo e final curto. Parece sobra de uvas e deve realmente ser! Vinho bem "ralo", não deixou saudades e custa muito caro para o que oferece (R$68,00). Comprei este vinho em uma condição especial e paguei R$35,00 e mesmo assim estou muito arrependido, porquê além de fraco, não acrescentou nada à minha cultura enológica. Nota: 83 pontos.

Um comentário:

  1. putes... abri uma garrafa agora, ganhei e já senti o terror

    ResponderExcluir